domingo, 19 de maio de 2013

Vendas de terrenos, uma situação que pode ser revertida

“Não há justificativa para negociar terrenos públicos, que são um patrimônio da cidade e de impossível reposição”, onde poderia ser construído um complexo esportivo, nova sede da prefeitura e câmera de vereadores, muito menos vender para construção de casas comerciais ou residenciais. Ainda seria possível reverter esta situação, e a maneira seria reembolsar os compradores que já efetuaram pagamento pelo terreno, permuta por outro ou através de meios legais reverter a situação tornando as vendas ilegais. A seguir você visitante do www.sidera.com.br vai ler a história da doação deste terreno para o poder publico. 

A verdadeira história da doação do terreno para o esporte



Conversamos com o Sr. Jose Carlos Webster, o por que da doação do Estadio do Grêmio Esportivo Treviso para a prefeitura municipal de Siderópolis .

Tudo começou com o fim da agremiação “Grêmio Esportivo Treviso” onde foi dada baixa de toda documentação onde a agremiação era filiada Larm e FCF e assim terminava a história desta inesquecível agremiação que tão bem representou Siderópolis no cenário esportivo em Santa Catarina.Começou então o processo de doação de toda a área onde esta o estádio de futebol do grêmio esportivo treviso em frente a rodoviária municipal.Na época o presidente do grêmio esportivo treviso Sr. Jose C. Webster juntamente com o secretário Claudemir Manoel de Souza(peninha) e o tesoureiro Antonio Rodrigues reuniram alguns sócios do grêmio esportivo treviso e decidiram fazer a doação da área em discussão. O estatuto da agremiação consta que ao extinguir a sociedade seus bens patrimoniais e capitais só poderia ser doada a uma entidade filantrópica na época as entidades filantrópicas eram Lions clube e o instituto N. Sra. de Lurdes, surgiu então o impasse ,decidiram que para nenhuma das duas seria doado e pensaram então em doar para a prefeitura municipal mas como a prefeitura não è uma entidade filantrópica teve que se fazer a transferência para a Cia. Carb. Treviso e surgiu um novo impasse pois o diretor presidente proprietário da Cia. Treviso Eng. Augusto Batista Pereira não aceitando a transferência para Cia. Carb. Treviso ,porem o financeiro Cia. João Looks com o estatuto na mão convenceu o Eng. Augusto a fazer a tramitação através da Cia. cab. Treviso e o Eng. autorizou o Sr. Nélio Losso responsável pelo patrimônio da Cia. e Jose Carlos Webster a providenciar a tramitação para a prefeitura e quando a documentação ficou pronta no cartório civil e cartório de registro de imóveis os mesmos foram entregues em mãos na prefeitura pelos Srs. Jose Carlos Webster e João Antonio AlesioDepois de decidido sobre a doação fomos procurar o prefeito na época Sr. Zelindo Trento para saber se o mesmo teria interesse em receber a doação do patrimônio para a prefeitura ,o mesmo nos informou que havia grande interesse pela área pois preocupava-se com as pessoas que realizavam caminhadas pela avenida respirando gases poluentes de caminhões e automóveis e que na área doada em volta do gramado faria uma pista própria para caminhadas por ser na época uma área menos poluída,infelizmente esta obra não foi realizada pois seu mandato esta no final.Na gestão seguinte como prefeito o Sr. Dilnei Rossa não lembro se foi no segundo ou terceiro ano de mandato o mesmo mandou fazer o projeto de um modulo esportivo para a área em frente a rodoviária ao saber do projeto fui ao gabinete do prefeito e pedi a ele que mantivesse o nome do nosso patrono o mesmo afirmou que seria chamado modulo esportivo Eng. Sebastião Toledo dos Santos. NA CARTA DE DOAÇÃO FORAM FEITAS AS SEGUINTES EXIGÊNCIAS
1-Continuando estádio seria mantido o nome do patrono eng. Sebastião Toledo dos Santos.
2-Esta área foi doada única e exclusivamente para o esporte amador








Powered by 123ContactForm | Report abuse