segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Parabéns, Dirce Darela Piacentini


Dona Dirce nasceu na comunidade de Rio Deserto (Urussanga), no dia 19/08/1933. Filha de Constante Darela e Conceição Silva Darela. 
Começou seus estudos no Rio Deserto, na escola Isolda, completando os estudos do normal regional em Urussanga, onde já estava apta a ingressar no ensino como professora regionalista. 
Começou a lecionar no grupo escolar Udo Deeche (hoje Treviso) de 1952 a 1953. Transferiu-se para o Bairro Rio Fiorita, na escola general Osvaldo Pinto da Veiga (hoje Tullo Cavallazzi), lecionando de 1955 a 1965. 
Em 1966 lecionou na escola Jose do Patrocínio. No ano de 1963 à 1965, Dirce lecionava e estudava, quando se formou no normal. Em1967 prestou concurso para direção de escola, sendo lotada na escola Lucas Bez Batti de Santana (Urussanga).
Em setembro de 1968 foi removida para ser diretora do grupo escolar Silvio Ferraro, onde se aposentou em 22 de outubro de 1981. 
Dirce fez faculdade de pedagogia na FUCRI (hoje UNESC), pois na época era obrigatório, senão perderia o cargo de diretora. 
Trabalhou 10 anos com primeira série e lembra que no final do ano um examinador vinha para aplicar a prova final para aprovação ou não dos alunos. Rosane a filha de dona Dirce, que estudou nesta época lembra que a prova de leitura era aplicada pelo diretor que na época era o Sr.  Renato Melilo na escola Tullo Cavallazzi. 
Dirce lembra que lecionava para sua filha Cleusa na primeira série, e em certa aula foi feito um ditado (alfabetizadora ditava as palavras e os alunos escreviam em seus cadernos), sua filha foi pega colando da cartilha que estava sob suas pernas, e não deu outra, alem de dar um sermão na filha, dona Dirce tirou a folha em que fazia o ditado. 
Quando começou a lecionar no Silvio Ferraro existiam apenas 3 salas e hoje são 11 salas. 
Dona Dirce e dona Dilma Cesa Warmling, incansavelmente conversaram com diretores da próspera para que os mesmos doassem uma área de terra ao lado da escola que pertencia a companhia, e deu resultado, pois a área com a doação a área atingiu 10.000 metros quadrados.


Casou-se com Celeste Piacentini (in memorian), que nasceu no Rio Pio em Treviso no dia *25/11/32 e + 04/04/1997. Filho de Artur Piacentini e Olizia Sonego Piacentini. 
Começou a trabalhar em Treviso na padaria do Sr. Henrique Shimith e depois como balconista na venda do Sr. Inácio Fenilii, até 1954. 
Em 1955 iniciou na CSN trabalhando no armazém da companhia, 1968 foi para o setor de transporte, onde se aposentou no ano de 1983. 
Dona Dirce lembra que o marido gostava de pescar com os amigos: Lírio Savaris, Aladio Bonassa, Pacifico Neoti e o Sr. Martinelli, onde juntos compraram uma rural exclusivamente para suas pescarias.

Desta união tiveram sete filhos: Rosane, Edson, Cleusa, Jorge (in memorian), Ciomara, Rogério e Marcelo; quatorze netos: Daniel, Andre, Camila, Karen, Samuel, Tami, Jamile, Felipe, Samarina, Bruna, Larissa, Marina, Malu e Ana Luiza e cinco bisnetos: Ana Carolina, Lucas e Artur, Marina e Laura.

Dona Dirce diz: minha maior alegria é a união dos meus filhos, pois todos lutam para ajudar uns aos outros e isto se estende aos netos. 
Lamenta que os professores deveriam ser melhor remunerados pela importância do seu trabalho.
Dona Dirce diz: A maior satisfação é ver um aluno soletrar as primeiras palavras, quando esta iniciado no aprendizado da leitura e reencontrar ex alunos sabendo que estão bem encaminhados na vida, gratificante saber que fiz parte de sua história. 
Se tivesse que começar tudo outra vez, escolheria ser professora, o que fiz com muito amor e dedicação.

Powered by 123ContactForm | Report abuse